Consultor Nacional para Avaliação de Necessidades do PNCM

PSI ANGOLA - Luanda, Luanda

Já só tem 40 dias para se candidatar

Contrato

Tipo contrato
A definir
Oferta aberta até
01/10/2019

Descrição

Cargo
Consultor Nacional para Avaliação de Necessidades do PNCM
Número de vagas
1
Descrição da função

Os objectivos desta consultoria de assistência técnica são:
a) Realizar uma revisão abrangente da gestão e capacidade organizacional do PNCM, b) identificar as necessidades organizacionais chave de capacitação e
c) Usar os resultados para desenvolver um plano de melhoria de capacidades.
A análise e resultados desta consultoria vão ajudar o PNCM a defender e mobilizar recursos financeiros para a sua implementação sustentada e melhorar a coordenação dos recursos existentes, com outras parcerias.

OBJECTIVO:
Como parte do plano de trabalho aprovado do Ano 3 (FY19), o Consultor fornecerá suporte técnico para realizar uma avaliação institucional e um processo de fortalecimento de capacidades do PNCM-MINSA.

RESULTADOS ESPERADOS DA AVALIAÇÃO:
Os resultados esperados da avaliação de necessidades do PNCM são:
1. Identificação clara dos pontos fortes de gestão e de organização institucional do PNCM. A implicação para esta avaliação é de que a maioria dos Programa de Controlo da Malaria (PNCM) tem certas capacidades que podem servir de base para a implementação de intervenções que resultem de tal avaliação.
2. Identificação clara das áreas que necessitam de melhorias que, se abordadas, reforçarão o desempenho do PNCM a curto prazo.
3. Recomendações práticas e específicas para abordagem das áreas que necessitam de atenção.
4. Estrutura para um plano de capacitação que inclua as intervenções, sua sequência, recursos necessários e uma linha do tempo de execução.
5. Interesse e, se possível, acordo entre os parceiros sobre as conclusões e recomendações da avaliação de necessidades. Uma vez que os PNCM recebem apoio de múltiplos doadores, o processo de avaliação deve ter por meta envolver os parceiros na avaliação, a fim de se obter o seu envolvimento no seguimento das recomendações. Isto é especialmente importante, uma vez que nenhum doador pode sozinho ter recursos para implementar todo o plano de capacitação resultante da avaliação.

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE CAPACIDADES:
Este processo mostra claramente como a avaliação é o primeiro passo na melhoria da gestão e da
capacidade organizacional:
- Etapa 1: avaliação organizacional. Esta etapa destina-se a avaliar os pontos fortes e fracos do
PNCM. Isto é feito através da recolha de dados de documentos existentes e realização de
entrevistas que permitirão uma compreensão das questões subjacentes e uma base sólida para a
concepção de um plano de intervenção.
- Etapa 2: projecto do plano de intervenção. O plano de intervenção segue-se imediatamente a
avaliação e está incluído no relatório da avaliação de necessidades. Ele identifica os problemas e as
intervenções específicas que melhor resolverão tais problemas ou questões levantadas, fornecendo
uma linha do tempo para sua execução.
- Etapa 3: desenho e implementação de intervenções específicas. Uma vez acordado o plano de intervenção, cada intervenção deve ser cuidadosamente concebida e implementada. O projeto de cada intervenção incluirá o processo específico e os materiais necessários para a implementação. Espera-se que o desenho detalhado de cada intervenção seja desenvolvido pelos responsáveis pela implementação de cada intervenção, após a aceitação das recomendações da avaliação. Será igualmente responsabilidade desta consultoria o desenvolvimento de um plano geral de implementação de intervenções específicas a serem gerenciadas pelas autoridades do PNCM.
- Passo 4: acompanhamento e avaliação dos resultados. No ponto médio e na conclusão do plano de intervenção, os resultados devem ser avaliados. Os métodos típicos para esta avaliação incluem inquéritos, questionários e comentários estruturados do pessoal do PNCM. A avaliação deve ser realizada por uma organização com a responsabilidade geral de coordenar a implementação do plano de intervenção. A responsabilidade desta consultoria será também a de desenvolver um plano de monitoramento geral de resultados, a ser ajustado e gerido pelas autoridades do PNCM.

DIMENSÕES DA AVALIAÇÃO
A abordagem da avaliação destina-se a avaliar a gestão e o desempenho organizacional com base na
recolha de dados sobre a capacidade de uma organização ao longo de uma ampla gama de parâmetros
de desempenho. As dimensões de capacidade organizacional sugeridos estão divididas em sete domínios principais e quatro domínios opcionais. A avaliação deste último dependerá do mandato da organização que está sendo avaliada. Estas dimensões incluem:

  • Domínios principais:
  • Governança e liderança, incluindo coordenação e colaboração;
  • Operações e administração de finanças;
  • Mobilização de recursos;
  • Gestão de recursos humanos;
  • Gestão de programas;
  • Comunicação; e
  • Monitoramento, avaliação, relatórios e gestão do conhecimento.
  • Domínios opcionais:
  • Advocacia, formação de rede e construção de alianças;
  • Prestação de serviços e garantia de qualidade;
  • Subvenções e gestão de subcontratos.

PRODUTOS FINAIS:
1. Abordagem metodológica da avaliação de necessidades do PNCM.
2. Relatório da avaliação de necessidades do PNCM, incluindo as principais conclusões sobre a
capacidade organizacional e de gestão existentes, identificando áreas que necessitam de melhoria,
com recomendações específicas para abordar as áreas que necessitam de atenção.
3. Abordagem metodológica do workshop para desenvolvimento do Plano de Desenvolvimento de Capacidades:
a. Agenda
b. Estrutura para o plano de desenvolvimento de capacidades
c. Plano de monitoria e avaliação de resultados.
4. Relatório de Avaliação Institucional do NMCP, incluindo as principais constatações sobre a gestão
e os pontos fortes organizacionais, identificação de áreas que necessitam de melhorias,
recomendações específicas para abordar as áreas que necessitam de atenção, plano geral de
capacitação e recomendação específica sobre envolvimento de partes interessadas e parceiros..
5. Relatório da consultoria preenchido e submetido atempadamente.

Requisitos

Titulação mínima
MBA / Mestrado
Experiência exigida
5 Anos
Nacionalidade
Angola, Portugal
Línguas
Português, Inglês
Competências
  • Competência
  • Qualidade
Aptidões necessárias

QUALIFICAÇÕES E EXPERIÊNCIA:
- Mestrado em um campo relevante, como saúde pública, administração pública ou
administração de saúde.
- 5+ anos em uma posição de gerente.
- Experiência comprovada no processo de avaliação organizacional.
- Excelentes habilidades de comunicação organizacional e interpessoal.
- Capacidade de trabalhar em um ambiente complexo com várias tarefas, prazos curtos e pressão
intensa para executar.
- Compreensão completa do contexto actual e do ambiente de saúde em Angola.
- Capacidade demonstrada de análise qualitativa.
- Proficiente em ambiente Microsoft.
- Fluente - fala / leitura / escrita nas línguas portuguesa e inglesa.
- Tempo 3 – 4 meses

Empregador

Nome do empregador

PSI ANGOLA

Sobre a nossa empresa

PSI é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos. Líder em marketing social abrange mais de 65 países no mundo, dedicando os seus esforços à promoção da saúde e comportamentos saudáveis, através dadisponibilização de produtos de saúde e actividades de comunicação para mudança de comportamento. Em angola a PSI foi fundada em 2000. Dirige programas de saúde e prevenção de malária, saúde infantil, planeamento familiar e VIH. Trabalha em parceria com o Governo Angolano, o Ministério da Saúde, e outros parceiros, incluindo os sectores públicos e privados.

Não encontrou vagas do seu interesse?

Registe-se para ser informado quando tivermos vagas adequadas ao seu perfil.
Já tem uma conta? Iniciar sessão aqui