Torne visível a sua marca de empregador em Angola

Quão forte é a sua marca de empregador?

A pesar da conjuntura actual do mercado de emprego em Angola, o talento continua a ter todo o poder. Portanto, o capital humano com talento tem uma grande variedade de opções de trabalho a nível local.

Por esta razão empregadores estão a desenvolver a sua marca de recrutamento por excelência, longe dos modelos de empresas discretas e fechadas no passado.

Empresas Top

Empresas Top e Destacadas

Esta semana, compartilhamos perspectivas de contraste sobre a marca de empregador, e como potenciar a sua própria, para atrair os melhores talentos, fique atento 😉

Tendo ou não conhecimento como RH ou gestor da sua companhia, a sua marca de empresa representa também uma Marca de Empregador.

A questão é: O que é isso? Como funciona? A minha marca é do tipo que afugenta o talento, ou uma que o atrai?

 

Baseado em estudos da área, empresas com uma péssima reputação como empregadores custam até 10% a mais por recrutamento, seja pelo esforço de meios de recrutamento, compensação por melhorias de contrato, ou formação adicional requerida. Por não falar dos custos da empresa por pior rendimento dos trabalhadores com pouco talento ou maior rotatividade do pessoal.

 

Na lista de pontos abaixo, poderá verificar algumas ideias a aplicar na sua empresa e se for preciso melhorar alguns aspectos da sua actual Marca de Empregador:

 

  1. Tem uma fraca presença online? 76% dos profissionais pesquisam uma empresa on-line antes de considerar uma oportunidade de trabalho. Seguramente se você está lendo isso e trabalha com a Jobartis, a sua empresa tem algum tipo de presença online pelo menos nas ofertas, ou com página web própria.
    Mas, o que sua presença online diz sobre você? A sua página web de empresa é uma cópia triste da página inicial da Yahoo de 1999? Será que tem informação informação no seu site online sobre os valores e dedicação ao capital humano para o talento medir os valores da sua empresa?
    Este o ponto é tão simples como importante e se resume no seguinte: Se você é feio e vago online, o talento mais cobiçado vai dar a volta e afastar-se. 
  2. Sabe se os seus actuais funcionários “odeiam” trabalhar para a sua empresa? Os funcionários são os seus embaixadores – a voz da sua empresa e Marca de Empregador. Eles representam o que a sua empresa é e o que você quer mostrar ao mercado.
    Como deve saber, em Angola não é difícil para alguém conhecer um familiar ou amigo que trabalha na sua empresa. E, os melhores talentos, que por isso são pessoal minucioso e hábil, muito possivelmente chegarão a contactar os seus actuais empregados para descobrir até os pormenores da sua organização antes de assinar qualquer contrato ou mesmo poder fazer uma proposta.
    O que os seus funcionários actuais sentem e dizem sobre sua empresa é a sua cultura? Não conseguirá descobrir ao perguntar directamente, as chances são de que eles não lhe digam honestamente. Mas se você para observar, conversar de forma amigável, e partilhar tempo com o pessoal, você pode “sentir isso no ar”. 
  3. Você acha difícil atrair os melhores talentos? Nada mais precisa ser dito aqui então, falando seriamente. Não precisa de mais provas ou de consultores para averiguar. Se os melhores talentos não chegam à suas ofertas de emprego – mesmo quando você oferece altíssimas condições nos contratos – então claramente a sua Marca de Empregador precisa de uma melhoria. 
  4. Você tem mais do que mostra? O objetivo principal da construção de uma boa Marca de Empregador é mostrar o que é trabalhar na sua organização e o que a torna um lugar de excelência.
    Como está você fazendo isso? Você tem um blog ou página que mostra a sua cultura organizacional?
    Se não for assim, não seja tímido, tire fotografias, vídeos e  faça gráficos que contam a história da sua marca e família de colaboradores. Aceda à revistas da indústria com a sua história e veja como o “tribunal de talentos” vai ver com melhores olhos as suas ofertas. 
  5. Os seus valores fundamentais, missão ou visão são vagos? As novas gerações mais idealistas (“millenials”), muitas vezes sentem mais a “missão sobre o dinheiro”.
    Se você não pode articular a sua missão e o que define a sua empresa em uma frase tão curta quanto possível, o melhor talento possivelmente irá a passar de largo por você e pior, irá para a sua concorrência que “vendeu melhor o peixe”. 
  6. Você tem uma boa reputação no geral com os candidatos? Como você trata os candidatos? Quão rápido você dá feedback aos que rejeita? Dá algum feedback no mínimo? O seu processo de recrutamento é bem pensado e amigável o suficiente para deixar uma boa impressão nos candidatos? Alguma vez perguntou aos candidatos o que acham do seu processo de recrutamento?
    A experiência dos candidatos – desde a aplicação inicial até a entrevista final – afecta sua Marca de Empregador.Seja excelente para os candidatos, mesmo quando você não os terá na sua equipa, eles merecem essa atenção.

Finalmente

Se depois desta leitura você como gestor, RH ou coordenador de recrutamento está a perguntar à si mesmo; “Se calhar eu devia falar com o departamento de Comunicação/Marketing sobre este assunto?”. Então você já conseguiu 80% do trabalho, esse é o inicio da mudança! A Marca de Empregador tem tudo a ver com a percepção do público. Trabalhe de mãos dadas com os “mestres” da percepção para obter resultados que vai sentir na hora nas suas próximas ofertas de emprego.

Na Jobartis

Podemos dizer que, hoje, somos um dos líderes em promover a Marca de Empregador dos nossos clientes no mundo das ofertas de emprego online. Se precisar de qualquer orientação dos nossos “mestres”, não hesite em contactar-nos e a consultar as nossas promoções e ofertas de Pacotes Corporate!

Consulte a nossa Lista de serviços e veja os nossos pacotes de anúncios corporate.

Equipa Jobartis
sales@jobartis.com
+244996790420


Receba as últimas publicações e novidades da Jobartis

Nome
Email
Telefone