Teu curriculum supera o filtro dos 6 segundos?

Ter tua vida trabalhista recolhido num único documento vai ser-te muito útil para elaborar posteriormente tua proposta para a cada entrevista à que te apresentes.

cv 2

Não te esqueças que qualquer perfil que te tenhas criado em Internet será encontrado pelo empregador e usá-lo-á como parte de tua cv, como é o caso de que tenhas perfil em LinkedIn, e por tanto ainda que hoje nos referimos ao CV clássico, parte do que vais ler também pode servir para tua comunicação em redes sociais.

Num currículum comunicas-te de duas formas diferentes: comunicação verbal e não verbal. Existem componentes que também podem te marcar golos a favor ou na contramão segundo como os utilizes. É por isso que há que prestar especial atenção à forma que temos de comunicar já seja em Internet ou em nosso CV.

Segundo os últimos estudos, baseados no comportamento do olho humano, na primeira separação que faz o empregador somente dedica 6 segundos à leitura da cada CV. Neste momento sua mente inconsciente já decide se “encaixa” ou não. Pelo que resulta evidente que é importante captar a atenção nesses 6 segundos, verdade? É como quando conheces a alguém e pela primeira impressão intuyes se gostas ou não. Posteriormente, e se o tempo permite-lho, voltará a ler com mais detenimiento os curriculums, uma média de 20 segundos para a cada um.

Após saber isto é lógico nosso seguinte passo, vamos fazer um CV interessante a primeiro golpe de vista. Não bonito, ¡interessante!, que gere uma boa primeira impressão.

Uma informação que te pode resultar útil é saber em que se fixam primeiro os empregadores. Os estudos confirmam o que já sabíamos e é que existe um padrão geral. A seguir, indicamos-te as zonas para as que dirige dantes sua mirada e saber assim em que deves ter especial cuidado.

1. Aspecto geral

Quanto ao aspecto geral, clareza e facilidade de leitura podem aumentar entre um 40% e um 60% a capacidade de atração de tua CV segundo estes mesmos estudos.

O tipo de letra que utilizemos quando escrevamos nosso CV deve ser Arial, Verdana ou parecidas. Evita as que são mais recarregadas ou decoradas, ou excessivamente “originais”.

Podes usar máximo duas cores, isto é o negro ou cinza do texto, combinado com outro se o desejas, ainda que melhor se é discreto. Só te podes saltar esta regra se optas a um posto de trabalho criativo, como por exemplo desenho gráfico, já que deves aproveitar o curriculo como uma forma de mostrar tua criatividade.

A fotografia capta a atenção ao instante e grava-se na lembrança. Predispone positivamente quando é uma imagem profissional, adequada ao posto. Tenta retratar teu perfil mais profissional.

2. Nome

A parte da fotografia, se há, sabe-se que inicialmente prestam atenção ao nome. Neste sentido, escrever o nome bem visível pode ajudar, ficando quase desnecessários dados que não sejam os de contacto.

Existem dados de tipo pessoal como domicílio, RG, data de nascimento ou estado civil que podes obviar e que ademais por se tratar de dados pessoais, legalmente não tens por que incluir. A questão que aqui nos interessa é que não tenha dados que restem protagonismo aos que devem aparecer.

Nesta fase concreta, em general, a impressão que causa receber um CV com multidão de dados desnecessários é “de antigo”, de pessoa que não se actualizou ou que não se molestou em se informar sobre que devem saber os empregadores primeiramente. Também não pode-se negar que terá reclutadores que prefiram ver a idade (ou data de nascimento) da pessoa, mas isso nos conduz a outro debate.

3. Cargo ou posto atual e companhia

Este apartado é outro dos fundamentais para o reclutador. Nele deves fazer constar desde quando trabalhas aí ou o intervalo de datas. Coloca em linhas diferentes o cargo e o nome da empresa e utiliza recursos tipográficos diferentes. Por exemplo, cargo em minúscula e negrita, empresa em maiúsculas, mas sem negrita e um ponto mais pequena em função do que queiras realçar. Recorda que a negrita é o que verão dantes.

4. Cargo ou posto anterior e companhia

Este apartado será o seguinte que instintivamente procure o seleccionador. Neste caso deves seguir a proposta anterior, com uma linguagem ainda mais preciso e sintetizando ao máximo. Se por coisas da vida fosse este trabalho, esta experiência, que mais se relaciona com o posto oferecido, então deverias te estender mais neste e no “posto atual” ser mais breve.

Também tens a opção de fazer um CV cronológico, começando pelo trabalho mais antigo dos dois. Isto é factível se só pões estes e ignoras o resto. A decisão depende da relevância dos postos e dos anos que ocupam em teu historial.

5. Formação

Este é outro dos apartados para os que um reclutador vai direto e, se se encontra na primeira página, desde depois será o primeiro que veja. Não é necessário que indiques se a formação é regrada ou não, simplesmente inclui uma listagem da formação que consideras que te faz apto, junto com outras concorrências, para o posto de trabalho.

Os cursos e cursillos que não estejam vinculados ao posto não faz sentido que os ponhas. Se sobreentiende que realizaste os estudos básicos, unicamente recomendar-se-ia se os cursaste num centro de prestígio, reconhecido ou quando não tenhas outros.

Destaca em negrita o título que tenhas que se relaciona com o posto de trabalho oferecido, esteja na posição que esteja. Pode ser mais de um. Recorda que a ordem de datas – direto ou inverso – tem que ser o mesmo que o do resto de apartados.

Na informação deves indicar onde cursaste e pelo menos no ano em que terminaste ou dará a sensação de que o escondes e por tanto gerarás dúvida.

6. E os demais apartados?

Os demais apartados são lidos também, mas não estão entre o que olham durante os primeiros 6 segundos. No entanto, fá-lo-ão nos seguintes segundos e minutos. É por isso que todo o CV deve estar perfeito, já que não deves permitir que o empregador deixe de ler em nenhum dos apartados.

Tem sempre presente que os empregadores recebem centos de CV para escassos postos de trabalho, em ocasiões para um só. É por isso que não deves desistir em tua busca, mas para conseguir o sucesso deves cuidar a cada detalhe. Se teu CV consegue que o empregador se interesse e o leia por completo, e ademais tua experiência e estudos encaixam, o sucesso chegará.


Receba as últimas publicações e novidades da Jobartis

Nome
Email
Telefone