Tendências de recrutamento para 2018

 Tendências de recrutamento para 2018

Embora a crise económica sempre escolha o elo mais fraco da corrente – o  funcionário, as empresas também têm de ser reinventar, mas não somente  pela crise, mas pelas novas tecnologias que converteram o comportamento do  consumidor em um novo desafio.

Diante deste novo contexto, os Recursos Humanos de uma empresa deixaram  há muito tempo de ser um custo para ser um recurso. 

A selecção das pessoas adequadas para ocuparem cargos cada vez mais  orientados para o engajamento, cultura e valores da empresa, é  fundamental  para ter um diferencial competitivo.

Foco na qualidade dos candidatos

Contratar as melhores pessoas é fundamental para o sucesso de todas as  organizações.

Em 2018, as empresas vão ver a qualidade dos candidatos como um factor  cada vez mais importante, porque as pessoas que integram os seus quadros  representam a sua vantagem competitiva. 

A qualidade dos candidatos tem ligações directas com a receita da empresa  de duas maneiras fundamentais:

  • O custo significativo de contratar as pessoas erradas.
  • O impacto positivo de contratar as pessoas certas (diferencial de  desempenho). 

Apesar de a qualidade das contratações ser muito relevante para o sucesso do  negócio e os resultados, muitas vezes há poucas métricas em torno dela. 

Em suma, os líderes globais de recrutamento têm identificado “qualidade das  contratações”  como uma prioridade e, como a métrica mais valiosa para medir o  desempenho de uma equipa de recrutamento. 

Experiência do candidato

Assim como os consumidores, os candidatos aprenderam a importância de  uma boa experiência com a empresa, desde a etapa de atracção para a vaga. 

E as organizações aprenderam, por sua vez, que numa sociedade que se  comunica em tempo real, uma má experiência de candidato pode ter  consequências devastadoras para a reputação de uma marca. 

A empresa de recrutamento The Hire Lab chegou à seguinte conclusão, em  pesquisa sobre experiência de candidato: 

  • 60% Dão as costas a processos de selecção longos; 
  • 58% Ressentem-se da total falta de feedback; 
  • 64% Afirmam meter a boca no trombone sobre experiências negativas; 
  • 38% Garantem que a marca vai directa para a sua lista negra e deixam  de consumi-la, se o contacto durante a selecção deixar a desejar. 

Incentivo à actualização constante

O mundo muda o tempo todo e requer constante actualização. Incentivar a  fome de saber dos funcionários e desenvolver oportunidades é essencial, diz  Lauren Stafford, especialista em RH, lembra que no mundo contemporâneo  uma carreira pode se estender a 60 anos!

Ela convida a uma experiência colaborativa, na qual os departamentos  estejam abertos e oportunizem essa troca rica de conteúdos. 

Não se trata mais do meu ou do seu departamento, mas da nossa organização.  Em 2018, “eu” definitivamente dará lugar ao “nós”. 

​Diversidade e humanização

Uma empresa aberta a várias culturas, a idades diferentes, a géneros  diversos, a conhecimentos distintos, a pessoas com deficiência, enfim, de  visão aberta, generosa e inclusiva. 

Essa é a organização do futuro. Com espaço que estimula a socialização e  questões ligadas a uma maior qualidade de vida. 

Todos querem se sentir parte de algo que dê orgulho. 

Os valores da empresa e os valores dos funcionários têm que andar lado a  lado. 

 


Receba as últimas publicações e novidades da Jobartis

Nome
Email
Telefone