Por que não te seleccionam depois da entrevista: 8 razões

Enviaste a tua candidatura, chamaram-te para uma entrevista, correu tudo e estás satisfeito com o resultado, até desenvolveste uma boa relação com o empregador e te mostraste eficiente, mas… não foste seleccionado.

O que falhou? Primeiro há que saber que podes ser um bom candidato e não ser seleccionado. Mas para além disso, existe uma série de factores que nos podem ajudar a entender por que não temos sido seleccionados.

1. Não estar o suficientemente qualificado.

A princípio, quando te chamam para realizar uma entrevista, significa que o teu currículo foi lido e és um forte candidato. Mas na verdade, dos CV que as empresas recebem por, aproximadamente o 50% são descartados por esta razão. Por isso, há que prestar atenção e só candidatar-se quando cumprir com os requisitos. Também convém não ser excessivamente rigoroso neste aspecto. Se, por exemplo, pedem uma experiência mínima de 5 anos e tens 4 anos de experiência, e cumpres o resto de exigências, deves enviar a candidatura. Muitas vezes este tipo de requisitos são aproximados.

2. Há alguma mentira no teu CV.

Se os recrutadores encontram algum dado inexacto no teu currículo ou detectam uma mentira, irão descartar-te sem ler mais. Pode se tornar aborrecido e embaraçoso colocar-te à alguma prova (de idioma, informática…) para a porque se é exigido algum nível de “expertise” e descobrir-se que não estás qualificado e que o conhecimento real não é conforme o que descreves no cv. O melhor é evitar esse tipo de situação, retirar do currículum, ou adquirir os “skills” que dizes que tens.

3. Seleccionaram um candidato interno da empresa.

Em muitas ocasiões as empresas fazem processos de selecção abertos mas podem acabar por preferir promover a um trabalhador da companhia, para dar uma imagem de acessibilidade ou para utilizar os currículos recebidos em próximos processos.

4. A vaga foi eliminada ou posta em espera.

Isto pode ocorrer após ter realizado a entrevista. Por exemplo, podem ter decidido fazer cortes orçamentais ou estar em processo de reestruturação da equipa e funções e, por enquanto, têm paralisado o processo de selecção. Por isso, é conveniente contactar o empregador passado um tempo razoável para saber se já se fechou o processo (e de passagem mostrar o nosso interesse).

5. Estás demasiado qualificado.

Muitas empresas preferem descartar a candidatos com mais preparação do que a requerida para o posto por questões de salários ou porque consideram que, assim que encontrem uma oferta que se adapte mais ao seu perfil, mudarão para melhor, então preferem um empregado que possa ficar mais tempo.

6. Não tens experiência específica em alguma tarefa concreta que consideram imprescindível.

É possível que tenhas experiência em postos similares, mas não numa tarefa concreta que é importante para o trabalho. Muitas vezes é na entrevista onde se dão conta disso.

7. Falar mau do teu emprego anterior.

Ainda que a tua experiência numa empresa anterior não tenha sido de todo boa, é melhor esquecer o que se viveu. Caso contrário, podes parecer desleal. Se és capaz de falar mau da tua antiga empresa, por que não o vais fazer com a nova?

8. Outro candidato ajusta-se mais ao posto.

Podes ser um bom candidato e fazer uma boa entrevista, mas pode ter outro que se ajuste mais ao posto que tu. Ou, simplesmente, não estão interessados no teu perfil. O que te pode parecer uma entrevista perfeita, pode não ter sido tanto para o recrutador. Também há vezes que, sendo ambos bons, se selecciona um em vez de outro por suas habilidades, e não só pela experiência e a formação.

Em qualquer caso, ainda que desta vez não tenhas sido o escolhido, convém reiterar o teu entusiasmo por trabalhar na companhia e a tua disposição a valorizar outra oferta dentro da empresa que se adapte ao teu perfil em outro momento.


Receba as últimas publicações e novidades da Jobartis

Nome
Email
Telefone