Como escrever tuas funções num CV

Uma das partes mais complicadas num CV é a descrição das funções. E é que descrever de forma concisa, atraente e relevante este apartado não é singelo, e ademais devemos pensar no reclutador que o vai ler: revisará o CV para comparar tuas funções com as necessidades do posto.

funções

funções

O erro mais grave é não incluir nenhuma função esperando que o título do posto fale por si só.

Como começar a descrever as funções

Primeiro de tudo, precisas fazer um exercício de recopilación de tarefas que tens realizado na cada uma de tuas experiências profissionais. Não te preocupes se repetes informação ou incluis tarefas demasiado básicas, se trata de obter um rascunho baseie onde estejam todas as funções que tens realizado. A partir deste documento trabalharemos as funções que incluirás em tua currículum.

Ordem e hierarquia

Não todas as acções que realizas no trabalho têm igual relevância, as há mais relevantes e as há mais básicas. Identifica as funções principais e as secundárias. Para estabelecer prioridades podes tomar como refere o próprio posto de trabalho que queres descrever. Quais são as funções às que a empresa dá mais importância? Já seja pelo peso nas avaliações de desempenho ou no rastreamento de teu superior hierárquico. Usa teu próprio critério: ¿que funções são mais difíceis de delegar?, ¿quais precisam maior nível de qualificação?, ¿quais requerem mais habilidades ou habilidades mais complexas?

Relação entre si

Muito relacionado com o ponto anterior: além de priorizar, tenta que a sucessão de funções tenha relação entre si, agrupando as mais relacionadas. Desta forma dás coesão e um significado ao posto. Caso contrário parecerão funções separadas, inconexas entre si.

Adaptar à oferta

A descrição das ofertas dar-te-á muitas pistas de quais são as mais relevantes para essa empresa. A ordem em que aparecem, o nível de detalhe, as habilidades que acompanham à descrição das funções, etc.

Quantificar

Isto se vê pouco no CV, de modo que é uma excelente forma para diferenciar do resto.

É pouco frequente porque enquanto estamos a trabalhar não nos paramos a medir/quantificar nossas funções… com os lucros sim costumamos fazê-lo, mas as funções também se podem pôr em números.

Repetir, como o fazer correctamente

Ainda que sejam postos muito similares não fica bem se repetir e fazer “um copiar-colar” de uma experiência a outra. ¿Que podes fazer? Tens duas opções:

Propor-te fazer um currículum misto (funcional e cronológico).

Usar a riqueza da linguagem para redigir funções parecidas de forma diferente

Que podes eliminar

Tarefas muito rotineiras.
Tarefas muito básicas.
Tarefas esporádicas.
Experiências muito antigas (não as elimines do tudo, mas simplifica ao máximo).
Experiências muito curtas ou pouco relacionadas com teu posto.


Receba as últimas publicações e novidades da Jobartis

Nome
Email
Telefone